Semeando a “Terra de Lucas”

Comecei a ler hoje o material que o amigo conterrâneo e quadrinista Marcos Franco me passou sobre Lucas da Feira. Ele é criador dos personagens Penitência e Redentor, além de outros, publicados em zines e revistas de todo o Brasil.

Há algum tempo o Marcos queria realizar o projeto de contar a história de Lucas da Feira, ladrão que atuou nas proximidades da cidade de Feira de Santana no século XIX. O personagem é muito importante para a cidade porque é visto, paradoxalmente, como  símbolo da resistência negra e culpado do atraso comercial que a cidade sofria – afinal, Lucas, o “Demônio Negro”, aterrorizava as rotas da cidade, famosa por ser um entrocamento rodoviário importante para todo o país.

O mais importante é que um sem número de lendas interessantes giram em torno da figura de Lucas e do seu bando. Com tantas coisas bacanas, entendo o porquê de Marcos não resistir a figura do ex-escravo e manter o projeto por anos na cabeça.

Em conversa ontem, dia 9 de janeiro, percebemos várias sacadas – a maioria de Marcos – para serem utilizadas num roteiro de HQ. Selamos a parceria e esperamos que ainda esse ano esteja fechado o roteiro da história.

Voltarei a falar sobre o assunto aqui.

Por enquanto, deixo um trecho do Cordel “Prisão e Morte de Lucas da Feira”, de Jurivaldo Alves da Silva e Patrícia Oliveira da Silva:

“O Demônio da Senzala
Com vinte anos de idade
Fugitivo e perseguido
Só queria liberdade
Pra sobreviver entrou
Na vil criminalidade

Integrou-se à um bando
De forasteiros temidos
E reuniu alguns negros
Que eram escravos fugidos
Construiu logo um Quilombo
Onde estavam protegidos

Assaltavam as famílias
Rodeadas de riqueza
Entre os homens do seu grupo
Não exisitia moleza
Quando repartia os roubos
Lucas não tinha avareza.

Preocupados com os roubos
Que Lucas cometia
Os senhores das fazendas
Com um ódio que explodia
Resolveram por um fim
Contra aquela tirania.”

E pra quem quiser ler sobre a vida de Lucas, acessar: http://www.feiradesantanna.com.br/lucas.htm

P.S.: “Terra de Lucas” fará parte do título da obra

5 respostas para Semeando a “Terra de Lucas”

  1. êa!

    Prazer em descabaçar a primeira página de recados do blog. rs rs rs

    Realmente, o sertão e o agreste – região a qual Feira de Santana se encontra – tem história muito ricas e interessantes. A mídia tende a evidenciar sempre as histórias de Salvador e do Recôncavo e esquecem da vasta cultura popular de outros lugares da Bahia. Quem sabe, então, com mídias alternativas ou com o uso da arte – nesse caso o HQ – não consegue-se evidenciar essas histórias?

    Boa iniciativa, tanto do blog quanto da idéia do HQ.

    Tiago Sant’Ana
    http://www.jornalistadepeso.blogspot.com

  2. Tainã disse:

    Interessante a idéia caras!
    tenho algumas coisas do genero na minha cabeça!
    abraços

  3. […] Pretendo contribuir com minha cidade natal contando as histórias que sei delas. Falar sobre o medo que corria as veias das donzelas ao imaginar o hálito quente do Bicho do Tomba; sobre o comunista autodidata e poliglota que habita o bairro Kalilândia e que fugiu da morte na ditadura; sobre o argentino pintor a caminhar e resmungar pelas ruas de Feira de Santana, que esconde uma inteligência rara e pouquíssima preconceituosa; das filarmônicas orgulhosas e ávidas por vencer a disputa do gosto popular e, claro, sobre o homem-mita que carrega a cidade no nome: Lucas da Feira. […]

  4. […] Marcos Franco, meu parceiro de quadrinhos, a escrever um roteiro de uma história fechada sobre Lucas da Feira. Ele me convidou para desenvolver o enredo e o texto juntamente a ele e estamos já fechando toda a […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: