Seja o Patrocinador do projeto “Elegia”

28/08/2009

projeto elegia

Conheça o projeto “Elegia” de criação de histórias em quadrinhos educativos e lúdicos para jovens acima dos 16 anos. O projeto foi aprovado pelo Pró-Cultura e agora necessita de seu apoio para se tonar realidade.

Objetivos do projeto

– Finalizar e lançar 1000 exemplares da história em quadrinhos “Elegia”

– Divulgar o lançamento do projeto

– Estimular os jovens à leitura, através de uma narrativa ficcional com linguagem de quadrinhos, mas contendo informações didáticas a respeito de História, Geografia e outros temas

– Realizar um Workshop de novos quadrinhistas para quarenta pessoas

Justificativa

As Histórias em Quadrinhos sempre foram populares entre as crianças e são umas das responsáveis pelas suas primeiras experiências de leitura. No entanto, o momento crucial da atividade de leitura ocorre quando essas crianças se tornam jovens, adentram o Ensino Médio e precisam se preparar para uma futura vida acadêmica, a qual exigirá delas capacidade de interpretação, gosto por ler, aptidão para redação e criatividade. Pensando nesse público que a Revista em Quadrinhos “Elegia” foi desenvolvida.

Elegia é um gênero poético caracterizado pelas lamentações ou homenagens a um ente querido ou uma figura pública. Na revista, serão narradas as aventuras de Kuei, um vampiro de Arcádia (um país imaginário, terra das fadas e da poesia), que vem à Terra num futuro onde os meios de comunicação desapareceram quase que por completo. Em nosso planeta ele atua como um pesquisador da cultura vampírica terráquea, utilizando seu dom de psicometria (“ler” os resíduos psíquicos de objetos) para descobrir antigas lendas de vampiros e o contexto histórico de produção de cada uma delas. Ou seja, uma homenagem a uma figura mitológica bastante trabalhada pela ficção.

O apelo ao símbolo dos vampiros, popular entre os jovens (vide sucesso recente do romance “Crepúsculo”), a Revista Elegia procurará incentivar a prática de leitura dos seus leitores, sempre fazendo ganchos entre ficção e realidade, trazendo conhecimentos sobre História, Geografia e Ciências Naturais mesclados à narrativa de ficção. Assim, espera-se preencher, ainda que parcialmente, a necessidade de consumo de literatura ficcional, visto que esse tipo de leitura é a que mais fomenta a criatividade e a vontade de saber.

A revista terá  44 páginas, 36 com a narrativa e oito páginas para capa, contra-capa e os extras de cada edição. Nos extras serão inseridos detalhes históricos como mini-biografias dos personagens históricos e mitológicos, textos sobre a política e a economia da época abordada na revista e referências bibliográficas para estimular a pesquisa por parte dos jovens leitores.

A realização do projeto será importante pelo viés profissionalizante, uma vez que apresentará seus criadores, o roteirista Marcelo Lima e o desenhista Joel Santos, na edição de um material de conteúdo profissional; e também porque será realizado um Workshop de Histórias em Quadrinhos para 40 alunos, com técnicas de narrativa, de pesquisa para criação de roteiro e sugestões de possíveis usos das HQs (ficção, publicidade e nas salas de aulas).

De um modo geral, o projeto atenderá às demandas de formação de novos leitores e fortalecerá e divulgará a nona arte baiana. Mais especificamente, o projeto irá beneficiar os jovens feirenses, que poderão adquirir as revistas no lançamento e com os autores, e aos artistas amadores e profissionais da cidade que poderão se inscrever no Workshop de Histórias em Quadrinhos.

Nos quadros do meio, Vlad Tepes, à esquerda, Elizabeth Báthory, à direita. Figuras históricas importantes na trama.

Nos quadros do meio, Vlad Tepes, à esquerda, Elizabeth Báthory, à direita. Figuras históricas importantes na trama.

Contrapartidas e vantagens para a sua empresa

– Retorno de imagem da marca da empresa, que será associada a iniciativas educacionais, culturais e cidadãs, em parceria com a prefeitura de Feira de Santana.

– Associação da imagem da empresa à uma iniciativa ecologicamente correta, uma vez que os exemplares da revista serão impressos em material reciclado.

– Divulgação em blogs, sites, cartazes, folders, banners, jornais televisivos, impressoes e radiofônicos, nas revistas do projeto e por citação verbal no lançamento e no workshop.

– Como a verba do patrocínio é advinda da renúncia fiscal de até 20% do valor de ISS e IPTU, a empresa não gasta nenhum centavo a mais do que o que normalmente declara anualmente. Pelo contrário, faz esse valor se transformar em ação cultural e publicidade.

– Reserva de uma quantidade de revistas e de vagas do Workshop para os funcionários e dirigentes da empresa. A parcela das revistas será negociada pessoalmente.

– Segurança de estar investindo em um projeto reconhecido por um Conselho formado pela Secretaria de Cultura da Prefeitura de Feira de Santana.

Página da HQ. Nos dois quadros superiores, o humano Mercúrio à esquerda e o vampiro Kuei à direita.

Página da HQ. Nos dois quadros superiores, o humano Mercúrio à esquerda e o vampiro Kuei à direita.

Sobre os autores

Marcelo Lima

É estudante de Jornalismo da Universidade Federal da Bahia e roteirista de Quadrinhos. Vencedor do prêmio Intercom Regional na Categoria História em Quadrinhos de 2009, publica a Revista Fraude através de recursos do MEC para o Programa de Educação Tutorial. Já expôs HQs no Piauí e pesquisa cultura e sexualidade há dois anos no Centro de Estudos Multidisciplinares em Cultura (CULT). http://www.petcom.ufba.br/perfis/marcelo.html

Joel Santos

Ilustrador profissional associado à ABIPRO (Associação Brasileira de Ilustradores Profissionais). Já trabalhou com o personagem Xaxado, nos Estúdios Cedraz, e atualmente ministra aulas de desenho de mangá. http://www.joe-santos.blogspot.com/

Contatos

marcelocaterpillar@gmail.com

71 8870 2445

75 3625 6216

71 3237 2443


Curso de desenho de mangá em Salvador

22/07/2009

Aulas ministradas pelo meu amigo e parceiro de quadrinhos Joe Santos. O cara manja muito, veja desenhos dele aqui e aqui.


2009 e os quadrinhos

03/02/2009

Primeiro mês de blog e apenas três posts. Um começo vergonhoso, mas, contando que tive apenas 400 acessos, não deve ter muita gente pra puxar minhas orelhas.

Janeiro de 2009 foi um dos meses mais importantes até hoje na minha formação para ser roteirista de quadrinhos.

Iniciei a escrita do roteiro da minha parceria vampiresca ao lado de Joe Santos. Abaixo, Mercúrio, informante de Kuei, o vampiro.

mercuriopersonagem-copy

Embarquei nos sonhos guardados de Marcos Franco, preparando-me para retomar um elo com o passado da minha cidade natal, Feira de Santana, e contar, junto a Marcos, uma história oral sobre uma das figuras mais violentas presentes em suas origens.

lucas-da-feira

Estou tendo o prazer de ver em desenvolvimento o conto sobre paradoxos e escolhas da personagem Penitência (criada por Marcos Franco). Este projeto tem roteiro meu e desenhos de Alex Classwar. Abaixo, a versão de Jean Okada para a Penitência.

penitencia

Por fim, ao lado do amigo e produtor cultural Rafael Raña, inscrevemos um projeto para um livro em quadrinhos no Edital Cultura LGBT, da Fundação Cultural do Estado da Bahia. A história no livro se chama O quarto ao lado e é uma história homoafetiva sobre dois amigos, um gay e um hetero, que se envolvem sexualmente. O desenho abaixo é de André Leal e apresenta os dois protagonistas.

rostos_frente

Por fim, há as leituras. Completei minha coleção do Sandman da Conrad e estou relendo todos os livros. É a quarta vez que leio Sandman e a cada leitura ela se torna mais rica . Isso, creio eu, se deva ao cuidado de Gaiman com o subtexto presente na obra: os diálogos e quadros costumam referenciar um universo extenso e em expansão, trazendo à tona a experiência de se perder em meio ao sublime, de imergir. Ler Sandman sempre é meio assustador, porque sempre é muito humano e real. É sobre sonho, melhor, é uma genealogia do ato de sonhar. É sobre como os sonhos podem nos regular e sobre como podemos regulá-los em resposta, e como podemos distribuir camadas de imaginação sobre cada aspecto bruto da nossa experiência de vida. É bom ler Sandman ao som de “La Petite Fille de la Mer” de Vangelis – experiência a mim oferecida indiretamente por uma desconhecida misteriosa e sensível.

E, por fim, teve a grata surpresa de ler Turma da Mônica Jovem #6 e gostar. Mas sobre isso, falarei no próximo post.


Kuei, o vampiro, e a arte de Joe Santos

12/01/2009

Recebi via email, hoje pela manhã, a imagem abaixo, de um desenhista japonês, colorido magnificamente pelo meu amigo Joe Santos.

desenho-joe

Estamos fazendo uma história em quadrinhos juntos, e aí de vez em quando ele me manda essas coisas pra me deixar bestificado – e invejoso da sua arte.

A parceria

Eu havia convidado Joe para desenhar um roteiro meu, mas ele me fez uma outra oferta, bastante interessante: escrever as histórias de um personagem que ele havia desenhado. E, assim como aconteceu com a ilustração acima, ele me mandou o personagem via-email e eu não pude dizer não. Desde então, nossa sintonia com o texto e as idéias de desenho tem funcionado muito bem. Veja o personagem abaixo.

vamp-1

O personagem é Kuei, um vampiro de Arcádia que vem ao Plano Terrestre num futuro cerca de 300 anos distante do nosso tempo. A Terra está vivendo uma fase pós-apocalíptica, onde a Internet e as telecomunicações deixaram de existir, tornando a informação escassa e cara de se obter. Antigas lendas e criaturas fantásticas voltam a espreitar, tornando nosso planeta um misto de alta tecnologia perdida e criaturas fantásticas, cheias de referência a um mundo que teve sua história recente praticamente “deletada” por guerras e bugs de sistemas digitais.

Kuei vem ao Plano Terrestre para rastrear a história vampírica – os vampiros de Arcádia vieram originalmente do Plano Terrestre. Enquanto desvenda lendas do passado vampírico, como a verdade sobre a condessa Elizabeth Bathóry, ele enfrenta Drácula e uma caçadora de criaturas sobrenaturais.

Falarei mais sobre o enredo e personagens em próximos posts.